Já ouviu falar em Geração Distribuída? Saiba mais aqui!

Já ouviu falar em Geração Distribuída? Saiba mais aqui!

O que é Geração Distribuída (GD)?

GD é uma expressão utilizada para designar a geração elétrica realizada junto ou próxima do(s) consumidor(es), independente da potência, tecnologia e fonte de energia. 

Com a geração distribuída é possível gerar energia no próprio ou em local diferente do consumo e receber créditos para compensar o consumo de energia.  

Dentro desse conceito de geração distribuída existem 2 opções de geração, a micro e minigeração.

Qual a diferença entre Micro e Minigeração Distribuída?

A microgeração distribuída é caracterizada por uma central geradora de energia elétrica com potência instalada ≤ 75 KW e que utilize fontes de energia renováveis, eólica, fotovoltaica, biomassa, CGH, além da cogeração qualificada.

Já a minigeração distribuída é uma central geradora, com potência instalada > 75 KW e ≤ 3 MW para fontes hídricas e ≤ 5 MW para as demais fontes renováveis de energia elétrica ou de cogeração qualificada.

É importante ressaltar que tanto a micro quanto a minigeração distribuída, precisam estar conectadas na rede de distribuição através de instalações de unidades consumidoras.

Há alguma restrição para a potência instalada na Geração Distribuída?

A potência instalada da micro e da minigeração distribuída fica limitada à potência disponibilizada para a unidade consumidora onde a geração será conectada. Veja como funciona para a alta e baixa tensão:

Alta tensão:

No caso de unidades consumidoras ligadas na alta tensão, do grupo A, a potência disponibilizada será igual a demanda contratada, expressa em KW.

Exemplo: Uma empresa que deseja instalar uma minigeração de 100 KW, por meio de uma usina fotovoltaica no seu telhado, precisará ter uma demanda contratada de pelo menos 100 KW.   

Baixa tensão:

Na baixa tensão, como não é possível contratar a demanda, o cálculo da potência máxima que pode ser instalada na unidade consumidora segue o seguinte:

Multiplica-se a capacidade nominal de condução de corrente elétrica do disjuntor, pela tensão de fornecimento, observando o fator específico do número de fases.

Exemplo: Uma casa, tem disjuntor com capacidade nominal de 20 A (ampéres), tensão de atendimento de 220 V e instalação trifásica.

Potência disponibilizada: 20 A x 220 V x 3 = 13.200 VA = 13,2 KVA

Dessa forma, para o exemplo acima e considerando um fator de potência de 0,92, seria possível instalar nessa casa uma microgeração com no máximo: 13,2 KVA x 0,92 = 12,144 KW.

Modalidades da GD

Posso instalar a micro ou minigeração em local diferente da minha empresa?

Sim, é possível instalar a micro ou minigeração em local diferente da unidade consumidora, desde de que estejam instaladas na mesma área de concessão da distribuidora, e usar os créditos gerados na compensação do consumo. Para isso existem algumas opções:

Autoconsumo remoto: Essa opção se aplica quando várias unidades consumidoras de mesmo CNPJ ou CPF se reúnem para compartilhar a geração e compensar o consumo delas.

Exemplo: Uma empresa com várias filiais espalhadas pelo Brasil decide investir na geração distribuída e instala uma minigeração fotovoltaica em um terreno próprio localizado no interior de Minas Gerais, sob a concessão da distribuidora CEMIG. Dessa forma, apenas as filiais localizadas dentro da área de concessão da CEMIG poderão se beneficiar dos créditos gerados na usina fotovoltaica.

Geração Compartilhada: Nessa modalidade, empresas com CNPJs diferentes, ou pessoas com CPFs diferentes, podem se reunir em grupos, por meio de consórcio ou cooperativa, respectivamente, para compartilharem os créditos gerados na micro ou minigeração.

Condomínios (Empreendimento com múltiplas unidades consumidoras): Essa modalidade se aplica a condomínios residências, comerciais e industriais, onde as unidades consumidoras precisam estar localizadas em uma mesma propriedade ou em propriedades contíguas, sendo proibida a utilização de vias públicas.

A geração distribuída pode ser uma boa opção para industrias, comércios e residências reduzirem seus custos com energia elétrica.