Como Migrar para o Mercado Livre de Energia?

Como Migrar para o Mercado Livre de Energia?

Após decidir pela migração de sua empresa para o Mercado Livre de Energia, quando sua esta deixará de comprar energia no mercado cativo, alguns passos devem ser seguidos para assegurar que nenhuma etapa seja pulada, o que acarretaria atraso na entrada do ambiente de contratação livre (ACL).

Vale lembrar que ao decidir por entrar no mercado livre de energia, espera-se que a empresa tenha realizado todos os estudos necessários para saber dos riscos e dos ganhos esperados, bem como as suas novas responsabilidades no mercado de energia.

Muitas empresas já se beneficiaram de custos muito menores de aquisição de energia se tornando consumidor livre, porém, o processo de entrada ao ACL deve ser encarado como um projeto de redução de custos na empresa, inclusive com a alocação de um responsável operacional para poder servir toda a documentação necessária e cumprir os prazos de forma correta.

Caso a empresa atenda aos requisitos da legislação vigente e está buscando informações sobre Como Migrar para o Mercado Livre de Energia, os seguintes passos devem ser realizados:

  • Denunciar contrato de fornecimento com a Distribuidora: antes de iniciar o projeto de migração ao mercado livre de energia, é preciso verificar o contrato atual de fornecimento da distribuidora. Neste documento estão descritas todas as cláusulas de investimentos realizados, dos valores de demanda contratada e da modalidade tarifária ao qual a empresa está conectada. Desta forma, é preciso entender e calcular eventuais multas contratuais estipuladas bem como o prazo adequado para entrada ao mercado livre de energia. Estes valores devem constar na análise de viabilidade econômico-financeira da migração.
  • Assinar contrato de energia no Mercado Livre com um Gerador ou Comercializador: é altamente recomendável ao novo consumidor livre de energia que realize a compra de energia futura com o gerador ou comercializadora de energia no momento em que realizar a denúncia de contrato. Somente assim a empresa estará assegurando que os preços de energia considerados no estudo de viabilidade estarão disponíveis quando a empresa migrar para o mercado livre de energia;
  • Assinar os Contratos de Conexão ao Sistema de Distribuição e de Uso do Sistema de Distribuição: O contrato de conexão com a distribuidora será aquele em que existirão todas as cláusulas referentes ao serviço de transmissão de energia para sua unidade consumidora. Nele estarão descritos os volumes de demanda e modalidade tarifária para a sua empresa num cenário de consumidor livre ou especial. O antigo contrato com a distribuidora que foi denunciado também trazia referência à energia elétrica de consumo, que neste novo modelo livre, será negociado diretamente com os geradores ou comercializadoras de energia;
  • Adequar sistema de medição para faturamento (SMF): é preciso realizar um investimento na adequação do sistema de leitura de consumo da sua unidade. Este novo sistema é conectado às bases de dados da distribuidora e da CCEE, gerando informações que serão a base de faturamento e de consumo no ACL. A vantagem de ter um sistema mais automatizado é realizar o monitoramento do consumo de forma diária, caso desejado, objetivando um melhor gerenciamento de consumo e podendo obter dados importantes para redução de custos com energia elétrica;
  • Tornar-se agente da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE): o consumidor livre e especial agora terá direitos de livre de escolha de negociação de energia bem como carregará as responsabilidades de se tornar um agente do mercado livre de energia. Essas responsabilidades referem-se a contabilizações e liquidações mensais, aportes de garantias, gerenciamento de contratos, etc.

Para que a empresa esteja apta a transacionar no mercado livre de energia, é preciso realizar a adesão à CCEE. Esse processo, embora todo automatizado por sistema de Internet, exige uma série de etapas e a disponibilização de documentações dentro dos prazos estipulados para que ocorra sem grandes preocupações. Desta forma, é importante consultar uma empresa especializada de gerenciamento de energia no mercado livre para obter com antecedência a lista de documentos necessários em cada etapa do processo, a fim de dar celeridade e maior segurança na associação à CCEE.

Ao final dos macroprocessos listados acima, sua empresa irá migrar para o mercado livre de energia, onde passará então a ser um agente de mercado. O processo é todo realizado de forma automatizada através de sistemas e a aprovação de entrada ao ACL é realizada através de uma reunião de conselho da CCEE.

Embora pareça trabalhoso de início, se bem estruturado o projeto de migração, há tempo suficiente para todas as etapas serem cumpridas com segurança. O importante é que a migração para o mercado livre de energia tenha a ciência e colaboração da alta diretoria, para que os pedidos de documentações e informações sejam realizados de forma rápida, pois aí está o sucesso na migração.

Empresa nascendo livre

Caso a empresa esteja “nascendo”, seja pela construção de uma nova fábrica, ou novas instalações, sua empresa poderá a partir do primeiro momento ser livre, não havendo necessidade de ter um contrato no mercado cativo para posteriormente migrar ao mercado livre de energia.

Pós-migração

Ao final do processo de migração, sua empresa passará então a fazer parte dos associados da CCEE e poderá negociar os preços, prazos e condições com qualquer fornecedor habilitado. Porém, agora também existem algumas obrigações que sua empresa precisa realizar periodicamente, para segurança de todo o ACL.

Você poderá realizar todo esse processo sozinho, porém é preciso ter funcionários especializados na função para que nenhum processo esteja em desacordo com as normas deste mercado. O mais comum é ter uma assessoria como representante na CCEE, que poderá executar todas as funções exigidas.

Assessoria de uma empresa especializada

É altamente recomendável que a empresa se valha de uma assessoria especializada para poder mensurar os ganhos e as novas responsabilidades trazidas ao se tornar um agente do mercado livre de energia. O custo de uma assessoria geralmente é considerado nos estudos de viabilidade e, frente ao potencial de economia, tem valores bastante baixos.

Além disso, após a migração, a assessoria poderá assumir todo o operacional gerado à empresa para atuar no ACL, podendo com isso, garantir a adequação aos regulamentos deste mercado.

A Inter Energia é uma empresa de consultoria e de representação de consumidores livres no mercado livre de energia. Conte conosco desde a análise de viabilidade até a gestão mensal de energia. Converse com a gente.