Exemplos de Redução de Custos Com o Mercado Livre de Energia

Exemplos de Redução de Custos Com o Mercado Livre de Energia

Quando uma indústria, shopping ou rede de supermercados busca redução de custos com energia elétrica, avaliar a migração para o Mercado Livre de Energia pode trazer um bom retorno.

O preço de energia no Mercado Livre de Energia tem oscilações durante o ano e em algumas semanas, inclusive. Portanto, a redução visualizada pela empresa ao migrar para o Mercado Livre de Energia dependerá de 2 fatores, sendo o 1) as tarifas das concessionárias de energia a que estão ligadas e 2) o preço de energia livre praticada no momento de contratação.

Os exemplos do quadro referem-se a unidades consumidores que faziam a contratação no Mercado Regulado e passaram a realizar a contratação no Mercado Livre de Energia de forma planejada, quando os preços livres apresentaram grande queda e conseguiam grande vantagem de custo em relação ao contrato com a distribuidora.

A maior redução ocorrerá em concessionárias com valores mais elevados de tarifa de energia e transmissão e conforme o perfil de utilização do consumidor.

Para maximizar os ganhos com redução de custos, é preciso primeiramente saber o valor de “break even” de cada perfil de consumo para saber se o preço ofertado está de acordo com as expectativas.

Preço Break-even

O preço de energia break-even é um preço simulado de compra de energia livre no valor em que contratar energia no Mercado Livre ou no Mercado Cativo indefere em relação a custo total.

Para calcular este valor, é preciso conhecer o perfil de consumo de energia elétrica. Alguns parâmetros analisados são: Consumo em Horário de Ponta, consumo em horário Fora Ponta, modalidade tarifária e tipo de energia a ser consumida.

As energias de fonte incentivada dão desconto nas tarifas de transmissão das concessionárias. Isto ocorre tanto para o gerador como para o consumidor de energia incentivada.

Este percentual depende da fonte de geração de energia e pode ser entre 0% a 100% de desconto no transporte de energia (comumente chamada de tarifa de fio).

No caso de compra de energia convencional, aquela que provem das hidrelétricas e térmicas, não há desconto no transporte de energia, porém, seu preço é mais baixo do que a incentivada e também possuem maior liquidez no mercado livre de energia, sendo que não é difícil encontrar vários vendedores dispostos a ofertar esta fonte de energia para os compradores.

Ter desconto de transmissão comprando a energia incentivada nem sempre pode ser vantajoso, visto que o “spread” de energia pago por ela pode superar o desconto verificado na conta de energia final. Isso se dá pelo perfil de utilização de energia pelo consumidor, conforme falamos anteriormente.

Vale ressaltar que os consumidores livres especiais, aqueles cuja demanda contratada está entre 500kw e 3.000kw, é mandatória a contratação de energia incentivada, que provém de geração solar, eólica, biomassa e PCHs (pequenas centrais hidrelétricas).

Por quanto tempo contratar energia?

contratação de suprimento no mercado livre de energia difere daquela do mercado regulado, onde o consumidor paga pelo consumo no final de cada mês de medição. Porém, é a única possibilidade de contratar valores baixos de energia e que trarão grande vantagem competitiva para o consumidor.

Após realizado o estudo de preço break even de energia, tem-se então um parâmetro de valor a ser contratado. Caso este valor esteja entregando uma redução de custo vantajosa, por exemplo de -30%, então é aconselhável que o período de compra de energia seja maior que 2 anos, para não expor o consumo de energia à flutuação de preços.

De qualquer forma, a qualquer momento do ano pode-se contratar energia no mercado livre de energia. Havendo momentos em que se vê uma redução de -10% do custo total com energia, é aconselhável que se compre o suprimento pois isso pode representar ao menos 1 conta de luz a menos no ano, o que já é bastante.

Neste caso, é aconselhável que se contrate a energia por um período mais curto, menor que 2 anos, e neste tempo ir monitorando os preços de forma mensal para verificar eventuais quedas que podem trazer maior benefício futuro de custos.

Quando uma empresa passa a comprar energia no Mercado Livre de Energia, este item de custo deve ser pauta de revisões pois passa a ter um gerenciamento ativo  por parte dos gestores. Portanto, mudar de ambiente de energia exige que a empresa entenda os principais pontos de vantagens e desvantagens desta forma de contratação.

A experiência mostra que o bom gerenciamento de compra de energia elétrica, principalmente para aquelas indústrias eletro intensivas, pode significar um generoso aumento de resultado no lucro final, visto que será possível diminuir esta linha de custos sensivelmente se bem administrado.

A Inter Energia possui em carteira clientes de diferentes setores de indústria e consegue verificar a melhor forma de contratação segundo o perfil de consumo do consumidor livre. Portanto, para que seja realizado um estudo detalhado, personalizado conforme o consumo, conte conosco.

Para um estudo de viabilidade, apontamento de alternativas de fontes de energia no mercado livre de energia, apresentação de fornecedores confiáveis, envie sua última conta de energia para a Inter Energia: contato@interenergia.com.br.

A Inter Energia fará um estudo detalhado e verificará se a empresa pode migrar para o Mercado Livre de Energia e quanto de redução é esperado.