Energia eólica, solar e de PCHs na matriz energética

Energia eólica, solar e de PCHs na matriz energética

No artigo, apresentamos a possibilidade de compra de energia elétrica de fontes incentivadas através do Mercado Livre de Energia e explicamos porque ainda não é possível termos APENAS estas fontes como geradoras, em função de segurança energética.

Energia eólica, solar e de PCHs na matriz energética

Se é desejável que tenhamos um mundo mais sustentável, consumindo energia apenas de fontes alternativas de energia elétrica, não podemos deixar de ter usinas termoelétricas em funcionamento ou a espera de serem acionadas em função de um risco de desabastecimento.

No post abaixo, explicamos porque não há condições (neste momento) de termos um mercado consumidor apenas de fontes alternativas de energia, como solar, eólica e PCH (pequena central hidrelétricas), visto que estas usinas não são despacháveis, e portanto, não são controláveis. A sua empresa, se estiver dentro da demanda necessária para acesso ao Mercado Livre de Energia pode garantir o abastecimento apenas destas fontes, recebendo incentivos como descontos de transmissão de energia e auxiliando a expansão destas fontes.

As fontes alternativas de energia

Basicamente existem alternativas à geração térmica de energia elétrica a gás natural e óleo combustível que são hoje realidade, como a bioeletricidade, a energia solar fotovoltaica, a energia eólica e aquelas provenientes de quedas d’água (PCHs).

Embora sejam fontes limpas de geração de energia, como o sol, o vento, a queima de restos de produção agrícola ou o curso natural de rios, a natureza atua de forma independente de nossos requisitos de consumo de energia elétrica. Não há como determinar quando uma usina eólica, por exemplo, será despachada. Se houver vento, haverá geração de energia elétrica.

No gráfico abaixo, mostramos como a geração e consumo de energia elétrica sofrem alterações ao longo do dia, havendo baixo consumo na madrugada, e aumentando ao decorrer do dia. Atinge-se o pico de demanda no final da tarde e início da noite de um dia semana normal, por exemplo, havendo a necessidade de acionamento de geradores elétricos de forma imediata para garantir o suprimento adequado do sistema e não gerar falta de eletricidade.

créditos de imagem: Revista Espacios

Caso estivéssemos com uma situação de geração de energia elétrica sendo realizada apenas por fontes que são “despachadas” pela natureza, estaríamos jogados à sorte de haver ou não produção de energia necessária para o consumo em momentos de pico. Como esta é uma condição indesejável (estar exposto às ações da natureza) não há condições atualmente que permitam que não haja geração de energia de fontes térmicas.

O despacho das fontes alternativas e o impacto em preços de energia

Embora no Brasil seja incipiente, na União Europeia, já houve períodos ou horas do dia em que o preço da energia estava negativo, ou seja, a geração de fontes alternativas foi tão intensa que gerou valores negativos de preços, dado que o custo marginal destas fontes é praticamente nulo. Explicamos:

Os geradores com custos marginais muito baixos ou nulos são todos aqueles que ofertam energia independentemente dos preços de mercado. Não há sensibilidade aos preços do mercado que gere opção ou não de geração de energia, sendo que a natureza não está ligada a nenhuma “bolsa de valores de energia”. A geração solar e eólica responde à disponibilidade de energia natural e não ao preço.

A geração hídrica pode ter um comportamento um pouco diferente (excluindo aquelas que não tem reservatórios) na medida em que algumas usinas têm capacidade de armazenar energia e podem retê-la para uso posterior. Porém, em situações de hidrologia favorável, também as hidrelétricas deixam de responder aos sinais de preços, no momento em que existe a necessidade de escoamento das águas do reservatório.

Incentivos ao Consumidor Especial

Em 2004, no Brasil foi criado uma nova classificação de consumidores que podem negociar energia com diversas fontes. Este consumidor especial não tem liberdade total de escolhas, pois a energia de fonte convencional não é acessível pela legislação atual. Porém, o consumidor especial está habilitado a transacionar com geradores de fontes alternativas e comercializadores que tenha energia incentivada no portfólio.

energia incentivada, aquela que provém exclusivamente de fontes alternativas carrega um incentivo para sua utilização na forma de desconto nas tarifas de transmissão de energia, tanto para o gerador como para o consumidor.

Para cada gerador, um percentual de desconto sobre as tarifas de transmissão é determinado, e o consumidor que adquirir desta fonte também irá receber o mesmo percentual de desconto.

Desta forma, é possível ao consumidor especial de energia realizar a aquisição de fontes alternativas para 100% de sua carga, garantindo assim que a energia utilizada na produção provém de fontes renováveis.

Importante ressaltar que não existe diferença na qualidade de energia utilizada, sendo que fisicamente, o suprimento de energia para a produção ocorrerá como acontece com os consumidores cativos, porém a compra da energia será direcionada diretamente aos geradores e comercializadores de fontes alternativas, garantindo assim que a empresa está se utilizando apenas de energia sustentável.

Para maiores informações sobre as diferentes fontes de energia disponíveis, bem como acesso aos fornecedores credenciados a vender energia no Mercado Livre de Energia, entre em contato com a Inter Energia.